Feliz 2014!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Olá turma estamos começando um novo momento em suas vidas.Momento de focar em conhecimentos sólidos, que deverão permanecer por um bom tempo com você.História é uma disciplina de agrega conhecimento e cidadania. Estarei auxiliando a todos neste processo com essa nova ferramenta que nós dara além da página no face mais uma porta de contato, porém agora virtual.
Abraços em todos e vamos lá ,rumo ao sucesso!
Quem me acompanha????????????
Profª Patricia Medina

Pesquisar este blog

Loading...

domingo, 29 de maio de 2016

2ª LISTA PARA ESTUDOS!


1. (Uerj 2014)
A fita branca, que venceu o Festival de Cinema de Cannes
em 2009, conta a história de uma comunidade rural na
Alemanha, entre 1913 e 1914, onde estranhos e violentos
incidentes começam a ocorrer. O diretor do filme
comentou: “Não ficaria feliz se o filme fosse visto apenas
como um filme sobre um problema alemão. Ele significa
mais que isso. É um filme sobre as raízes do mal. É sobre
um grupo de crianças que são doutrinadas com alguns
ideais e se tornam juízes dos outros – justamente daqueles
que empurraram aquela ideologia goela abaixo delas.”
Maurício Stycer. Adaptado de colunistas.ig.com.br,
24/10/2009.
A Primeira Guerra Mundial (1914-1918) provocou
transformações nas vidas de crianças e jovens europeus.
Uma dessas transformações é apresentada no filme A fita
branca e está associada ao que o diretor denominou de
“raízes do mal”.
Nas décadas de 1920 e 1930, os efeitos dessas raízes do
mal se manifestaram no seguinte processo histórico:
a) expansão do comunismo
b) difusão do etnocentrismo
c) ascensão do totalitarismo
d) renascimento do liberalismo

2. (Fuvest 2013) Observe a foto abaixo, tirada no Gueto de
Varsóvia, em 1943, durante a ocupação nazista da Polônia.
a) Por que o menino porta uma estrela nas costas e o que
essa estrela representava nas zonas de domínio nazista?
b) Explique a dinâmica de funcionamento do Gueto de
Varsóvia e o que ele representou na dominação nazista
da Polônia.

3. (Uerj 2013) O direito ao solo e à terra pode se tornar um
dever quando um grande povo, por falta de extensão,
parece destinado à ruína. Ou a Alemanha será uma
potência mundial ou então não será. Mas, para se tornar
uma potência mundial, ela precisa dessa grandeza
territorial que lhe dará na atualidade a importância
necessária e que dará a seus cidadãos os meios para existir.
O próprio destino parece querer nos apontar o caminho.
Adolf Hitler
Minha luta, 1925.
Adaptado de FERREIRA, Marieta de M. e outros. História em
curso: da Antiguidade à globalização. São Paulo: Editora do
Brasil; Rio de Janeiro: FGV, 2008.
As ideias contidas no projeto político do nazismo buscavam
solucionar os problemas enfrentados pela Alemanha após o
fim da Primeira Guerra Mundial.
Uma dessas ideias, abordada no texto, está associada ao
conceito de:
a) xenofobia
b) espaço vital
c) purificação racial
d) revanchismo militar

4. (Ufmg 2013) Analise o trecho:
Em 1933, Hitler exercia um fascínio alucinado na população
alemã. Não era para menos: uma ideologia simplista
devolvia aos alemães o prestígio ufanista que a derrota na
Primeira Guerra Mundial havia tirado. O respaldo de Hitler
LISTA DE EXERCÍCIOS - REGIMES TOTALITÁRIOS
Prof. Rodolfo
tinha suas raízes no apelo com que sua ideologia
manipulava o lado emocional e místico das massas.
SÁTIKO, Angélica; WUENSCH, Ana Miriam. Pensando
melhor: iniciação ao filosofar. São Paulo: Saraiva, 1997, p.
289. (Adaptado).
A partir da analise do trecho e considerando outros
conhecimentos sobre o assunto,
a) RELACIONE o desfecho da Primeira Guerra Mundial com
ascensão do nazismo na Alemanha.
b) APRESENTE duas características da política nazista.
c) EXPLIQUE o papel desempenhado pela propaganda
política no regime nazista na Alemanha.

5. (Ueg 2013) O governo nazista da Alemanha pretendia
usar os Jogos Olímpicos de Berlim de 1936 para provar as
teses racistas que defendiam a superioridade da chamada
raça ariana. Porém, ao longo do evento, ocorreram fatos
que desmentiram essas teses, com destaque ao seguinte:
a) o atleta norte-americano Jesse Owens ganhou quatro
medalhas de ouro: nos 100 e 200 metros rasos, no salto
a distância e no revezamento 4 100. ×
b) o Brasil participou dos jogos com 94 atletas e não
conquistou medalhas em nenhuma modalidade
esportiva.
c) o Comitê Olímpico Internacional impôs a presença da
alemã de origem judia Helene Mayer na equipe de
esgrima da Alemanha.
d) o jogo de futebol entre Áustria e Peru, pelas quartas de
final, foi remarcado porque torcedores peruanos
agrediram um jogador austríaco.

6. (Ufpe 2013) Sobre o nazifascismo, como base ideológica
das ações imperialistas de Hitler e Mussolini, analise as
proposições abaixo.
( ) Entre as características do fenômeno nazista alemão
está a intolerância frente às diferenças étnicas,
religiosas e políticas.
( ) Fugindo da perseguição dos nazistas alemães,
milhares de judeus instalaram-se em países sulamericanos.

( ) O nazifascismo na Itália e na Alemanha teve
características em comum, podendo-se destacar: o
excessivo militarismo, o anticomunismo e o
nacionalismo exacerbado.
( ) Por força da ação dos católicos em todo o mundo, as
ideias nazifascistas morreram junto com Adolf Hitler.
( ) A população judia da cidade de Amsterdam foi
poupada dos horrores da guerra, apesar de sua
proximidade territorial com a Alemanha.

7. (Unesp 2013) Leia.
A Itália deseja a paz, mas não teme a guerra.
A justiça sem a força é uma palavra sem sentido.
Nós sonhamos com a Itália romana.
Os três lemas acima foram amplamente divulgados durante
o governo de Benito Mussolini (1922-1943) e revelam
características centrais do fascismo italiano:
a) a perseguição aos judeus, a liberdade de expressão e a
valorização do direito romano.
b) o culto ao corpo, o pacificismo e a ânsia de voltar ao
passado.
c) o nacionalismo, a valorização do espírito clássico e o
materialismo.
d) a beligerância, o culto à ação e o esforço expansionista.
e) o revanchismo, a socialização da economia industrial e a
perseguição aos estrangeiros.

8. (Uel 2013) O surgimento da bioética coincidiu com o
clamor generalizado levantado pelos horrores da Segunda
Guerra Mundial, reação que culminou com a Declaração
Universal dos Direitos Humanos. O objetivo primordial da
bioética se baseia no princípio humanista de afirmar a
primazia do ser humano e defender a dignidade e a
liberdade inerentes ao mero fato de pertencer à espécie.
(Adaptado de: BERGEL, S. Desafios da bioética. Planeta. ano
40, 472.ed., jan. 2012, p.70.)
O período a que se refere o texto envolve também a
ruptura com a democracia pela República de Weimar, a
qual foi engendrada pelas conjunturas políticas da
Alemanha nos anos 30 do século XX. É nesse quadro
democrático que se pode compreender a ascensão do
Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães e a
fundação do III Reich, criando um totalitarismo com faces
eugênicas.
Com base no texto e nos conhecimentos sobre o
totalitarismo eugênico, assinale a alternativa que
apresenta, corretamente, os eventos que comprovam essa
prática.
a) A capitulação da Alemanha, a independência das nações
africanas e a perseguição aos arianos.
b) A nacionalização dos portos, o fim do corredor polonês e
o Pacto Ribbentrop-Molotov.
c) A ocupação da Áustria, o fortalecimento dos bancos
públicos e o antifascismo.
d) A tomada de Paris, a invasão da URSS e a libertação dos
Sudetos.
e) As Leis de Nüremberg, a Solução Final e a criação dos
campos de extermínio.

9. (Uerj 2013) O filme O Ovo da Serpente tem como
cenário a cidade de Berlim, no ano de 1923. Trata-se,
sobretudo, de uma fábula de advertência. Dez anos antes
da subida dos nazistas ao poder, já se podia ver um
fantasma rondando as vielas da Alemanha e pressupor que,
em meio à desordem, à crise econômica e ao vácuo
político, uma semente de radicalismo e violência estava
para brotar. Como afirma um dos personagens, a vitória só
chegaria em alguns anos, quando os jovens do país se
tornassem adultos e se vissem cansados de viver em uma
terra amargurada. Ao cabo da trama, sentencia-se que o
fascismo era uma ameaça perceptível: “É como o ovo de
uma serpente. Através das finas membranas, você pode
claramente discernir o réptil já perfeito”.
O filme O ovo da serpente retrata o contexto de crise alemã
após a Primeira Guerra Mundial, que favoreceu a subida ao
poder de Hitler, principal figura do Partido Nazista.
Retire do texto dois problemas da sociedade alemã que
contribuíram para a ascensão do nazismo ao poder em
1933. Indique, também, a ação tomada pelo Partido Nazista
em relação a cada um desses problemas.

10. (Ufpa 2013) “Os judeus tinham que usar uma estrela
amarela, [...] tinham que entregar as bicicletas, [...] não
podiam andar de bonde, [...] ficavam proibidos de dirigir
automóveis.[...] só podiam fazer compras das três às cinco
horas e só em casas que tivessem placa dizendo ‘casa
israelita’. Os judeus deviam recolher-se às suas casas às
oito da noite [...]. Ficavam proibidos de ir a teatros, cinemas
e outros lugares de diversão.”
FRANK, Anne. Diário de uma jovem. São Paulo: Editora
Mérito S. A., 1958, p. 14, 3ª edição.
Esse trecho, que foi retirado do diário de uma adolescente
judia prisioneira num campo de concentração, na
Alemanha, onde morreu em 1945, revela
a) poucas e distorcidas informações para se compreender o
que foi a 2ª Guerra Mundial.
b) detalhes das perseguições sofridas pelos judeus na
Alemanha, durante a 1ª Guerra Mundial.
c) ideias falsas, pois os alemães não podiam abrir mão do
dinheiro que os judeus gastavam em locais como
cinemas e teatros.
d) aspectos importantes para nossa compreensão acerca
das perseguições sofridas pelos judeus, desde a 2ª
Guerra Mundial até os ano de 1960, com o fim do
apartheid.
e) a importância desse diário como documento histórico
que registrou, para a posteridade, a perseguição sofrida
pelos judeus durante a 2ª Guerra Mundial.

11. (Pucsp 2012) Assim como os nazistas e os fascistas, os
integralistas pregavam a substituição da luta de classes
pela ascensão dos melhores, para renovar as camadas
dirigentes e continuar estrutural e funcionalmente o seu
papel na sociedade.
Antonio Candido. Teresina etc. Rio de Janeiro: Paz e Terra,
1980, p. 129. Adaptado.
O texto compara nazismo, fascismo e integralismo,
identificando-os
a) no anseio de estabelecer um governo proletário, capaz
de frear a ascensão da burguesia e de patrocinar amplas
reformas sociais e políticas.
b) na aceitação da luta de classes como princípio das
relações sociais e na valorização da reforma
administrativa como forma de eliminar os problemas
políticos.
c) no esforço de valorizar a identidade nacional, único traço
capaz de impedir a luta de classes e assegurar a
formação de um governo socialista.
d) na rejeição da ideia de que a sociedade seja movida pela
luta de classes e na defesa de que o poder seja exercido
por um grupo limitado e privilegiado de pessoas.
e) na busca de uma revolução proletária internacional e no
reconhecimento do papel central que o governo deve
exercer na harmonização das relações sociais.

12. (Pucrj 2012) A ascensão dos partidos fascistas na Itália
(1922) e na Alemanha (1933) apresenta muitas diferenças,
mas, ao mesmo tempo, tem aspectos comuns. A esse
respeito podemos afirmar:
I. Diversos grupos sociais na Alemanha e na Itália se
sentiam ameaçados politicamente após a Primeira Guerra
Mundial e também após a revolução na Rússia pela
ascensão política dos movimentos da esquerda
revolucionária.
II. O discurso sobre a superioridade racial unia italianos e
alemães em um mesmo projeto ideológico e constituía
uma base sólida de aliança entre o Partido Fascista
Italiano e o Partido Nacional-Socialista dos
Trabalhadores Alemães.
III. Após a Primeira Guerra Mundial, crescia entre italianos e
alemães, e mesmo em toda a Europa, uma forte
descrença na adoção da democracia liberal como o
modelo político a ser seguido. Com isso, teorias
autoritárias ganharam espaço no cenário político desses
países.
IV. A rápida recuperação militar e econômica da Alemanha
e da Itália precedeu a ascensão dos partidos fascistas
que sustentavam uma plataforma política militarista e
expansionista.
São afirmativas corretas:

a) I, II, III e IV.
b) I e III, apenas.
c) III e IV, apenas.
d) II e IV, apenas.
e) I e IV, apenas.

13. (Ufpr 2012) “(...) O totalitarismo difere essencialmente
de outras formas de opressão política que conhecemos,
como o despotismo, a tirania e a ditadura”.
(Arendt, Hannah. As origens do totalitarismo. São Paulo: Cia
das Letras, 1989, p. 512).
Explique a especificidade do totalitarismo nazista,
destacando seu contexto de desenvolvimento e suas
características principais.

14. (Upe 2012) Observe a gravura seguinte.
Leia atentamente o texto a seguir:
Para alguns, o sobrenome Levy na lista telefônica ainda é
numeroso demais. Paul Riche, no jornal Au Pilori, advoga a
eliminação total dos judeus, sem ambiguidade: “Morte ao
judeu! Morte à vilania, à duplicidade, à esperteza judaica!
Morte ao argumento judaico! Morte à usura judaica! Morte
à demagogia judaica! Morte a tudo que é falso, feio, sujo,
repugnante, negroide, mestiço, judeu! Este é o último
recurso dos homens brancos perseguidos, roubados,
pilhados, assassinados pelos semitas e que ainda
encontram forças para se libertarem dessa abominável
opressão.
...Morte! Morte ao judeu! Sim. Repetimos. Repetimos!
Morte! M.O.R.T.E. AO JUDEU! Aqui! O judeu não é um
homem. É uma besta malcheirosa. As pessoas se livram dos
piolhos. Combatem as epidemias. Lutam contra as invasões
microbianas. Defendem-se contra o mal, contra a morte –
portanto, contra os judeus.”
(Do Jornal Au Pilori. 14 de março de 1941. In. FERRO, Marc.
História da Segunda Guerra Mundial. São Paulo: Editora
Ática, 1997. p. 144).
“Judeus não são bem-vindos aqui!” diz, em tradução livre, a
ilustração antissemita que se encontra em um livro infantil
publicado na Alemanha, em 1936. A matéria de jornal
citada, publicada em Paris, em 1941, reproduz o mesmo
discurso nazista da imagem. Os danos causados pelos
poderes que se tornam fora de controle e fora de equilíbrio
racional e emocional geram sementes que se espalham e se
difundem, podendo até criar “monstros”, como o do caso
do atentado na Bélgica, que matou 76 inocentes, em julho
próximo passado.
Essa ideia, presente no cartaz e no texto, permanece,
embora em outra dimensão, contribuindo para a violência
global.
Analise as sentenças a seguir que tratam sobre esta
afirmação:
I. Expressões ideológicas seculares foram substituídas por
formulações ideológicas democráticas e humanistas,
embora violentas.
II. O presidente Bush, dando continuidade à política de
Reagan, alimentou um “dualismo cósmico” entre as
nações do bem, lideradas pelos Estados Unidos, e as
forças do mal, referindo-se aos regimes islâmicos do
Oriente Médio.
III. Ressentimentos gerados globalmente flutuam no espaço
global tão facilmente quanto as finanças ou a última
moda de música e roupa.
IV. O encontro entre mensagens e ouvintes é dificultado em
um planeta transformado em um mosaico de diáspora
étnica e religiosa.
V. Num círculo vicioso de ódio e preconceito, os
“mentores” persuadem o imaginário coletivo do
Ocidente, transferindo o preconceito alimentado contra
os judeus para os islâmicos e os árabes.
Estão corretas
a) I, II e III.
b) I, III e V.
c) II, III e V.
d) II, IV e V.
e) III, IV e V.

15. (Enem 2012) Em 1937, Guernica, na Espanha, foi
bombardeada sob o comando da força aérea da Alemanha
nazista, que apoiou os franquistas durante a Guerra Civil
Espanhola (1936-1939).



A pintura-mural de Picasso e a fotografia retratam os
efeitos do bombardeio, ressaltando, respectivamente:
a) Crítica social – conformismo político.
b) Percepção individual – registro histórico.
c) Realismo acrítico – idealização romântica.
d) Sofrimento humano – destruição material.
e) Objetividade artística – subjetividade jornalística.

Nenhum comentário: