Feliz 2014!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Olá turma estamos começando um novo momento em suas vidas.Momento de focar em conhecimentos sólidos, que deverão permanecer por um bom tempo com você.História é uma disciplina de agrega conhecimento e cidadania. Estarei auxiliando a todos neste processo com essa nova ferramenta que nós dara além da página no face mais uma porta de contato, porém agora virtual.
Abraços em todos e vamos lá ,rumo ao sucesso!
Quem me acompanha????????????
Profª Patricia Medina

Pesquisar este blog

Loading...

sábado, 29 de agosto de 2015

Deixar na bancada:
QUESTÃO 1
Texto I



Em 1968, estudantes se uniram para combater o regime militar. A foto é da Passeata dos Cem Mil, considerada a mais importante manifestação da resistência

Nas décadas de 1960 e 1970, o movimento estudantil brasileiro foi importante foco de resistência e mobilização social à ditadura civil-militar. Organizados em diversas entidades representativas, como os DCEs (Diretórios Centrais Estudantis), as UEEs (Uniões Estaduais dos Estudantes) e a UNE (União Nacional dos Estudantes), suas reivindicações, protestos e manifestações influenciaram os rumos da política. Os estudantes protestavam por causas específicas como a ampliação de vagas nas universidades públicas, por melhores condições de ensino, contra a privatização e também em defesa das liberdades democráticas e por justiça social.
Em março de 1968, o estudante secundarista Edson Luís de Lima Souto foi morto pela polícia militar no Rio de Janeiro (RJ) durante um protesto, o que causou comoção popular e marcou o início de intensas mobilizações contra o regime. Com receio que a Polícia Militar sumisse com o corpo de Edson Luís, os estudantes o levaram para ser velado na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.
A notícia da tragédia havia se espalhado e mais de 50 mil pessoas tomaram as ruas. A UNE decretou greve geral, entidades estudantis de vários estados solidarizavam-se com o ato, sindicalistas, artistas, religiosos e intelectuais demonstravam apoio ao movimento. Em junho do mesmo ano, a chamada “Passeata dos 100 mil” marcou a história da resistência e teve participação expressiva de estudantes.
Entre 1968 e 1978, sob o AI-5 e a Lei de Segurança Nacional de 1969, ocorreram os chamados Anos de Chumbo. Neste período, houve um estado de exceção com controle sobre a mídia e a educação, censura sistemática, prisão, tortura, assassinato e desaparecimento forçado de opositores do regime.

Texto 2

OBS: Este vídeo não representa o pensamento de todos os jovens brasileiros.

Com base na leitura dos textos I e II, o que se pede.
 a-EXPLIQUE o papel dos jovens nos dois momentos da história do país.
b-Aponte os motivos dessa desarticulação(?) demonstrada no  vídeo do TEXTO II
c-Aponte o motivo da articulação demonstrada no TEXTO I.
d-Qual sua posição diante da atual situação politica do seu pais?


Nenhum comentário: